Diversão

Como fazer uma viagem internacional levando seu cachorro?

Muita gente não sabe e/ou possui muitas dúvidas referentes a fazer uma viagem internacional e levar seu cachorro. E por causa disso acabam muitas vezes deixando seus animais aqui no Brasil ou são barrados no momento do check-in.

Dessa forma, para solucionar e evitar que você passe por esses problemas, criamos esse artigo com todos os passos necessários para levar o seu cachorro para outro país, garantindo assim que sua viagem seja um sucesso e você não passe por dores de cabeça.

Documentação e Exames necessários

A primeira coisa que você precisa ter em mente quando está pensando em fazer uma viagem internacional e levar seu cachorro, é providenciar a documentação necessária. A maioria dos países exige que o animal seja microchipado, vacinado contra raiva e tenha o seu certificado veterinário internacional.

Esse é um processo que leva um bom tempo, por isso precisamos planejar nossa viagem com cerca de 5 a 6 meses de antecedência. Para que tudo ocorra bem na sua viagem, iremos listar abaixo um passo-a-passo de tudo que é necessário:

#1 – Micro-chipagem:

A primeira exigência para viagens de avião é a micro-chipagem do seu cachorro. Para isso, recomendamos que você utilize um micro-chip com padrão internacional (ISO 11784/11785). Dessa forma poderá ser feita a devida identificação do seu animal em qualquer país;

#2 – Vacinação antirrábica

Além disso, também é uma exigência importante que o seu cachorro esteja vacinado contra a raiva. Essa vacinação deve ser feita após a micro-chipagem e em clínica veterinária;

#3 – Laudo antirrábica

Após 30 dias da vacinação antirrábica, o seu cachorro deve passar por um exame para ver a quantidade de anticorpos presentes em seu organismo e se ele está protegido contra a raiva. Esse laudo irá comprovar que o seu animal está protegido contra o vírus da raiva;

#4 – Quarentena

Depois de ser comprovado a eficácia da vacinação, o seu animal ficará em quarentena. Somente após esse período, você poderá solicitar o atestado de saúde e o CVI para realizar a sua viagem;

#5 – Atestado de saúde

O próximo passo é ir ao veterinário realizar um exame geral e solicitar o atestado de saúde do seu cão. Ele irá fazer todos os exames necessários antes de lhe entregar o documento;

#6 – CVI no MAPA (ou na VIGIAGRO)

Com esse atestado em mãos, você deve agendar um atendimento no MAPA (ou na VIGIAGRO) para solicitar o CVI. Pois, esse será o documento mais importante para garantir a viagem do seu cachorro para outro país.

Exigências das companhias aéreas e países de destino

 

 

As companhias aéreas, por sua vez, possuem exigências de tamanho e peso dos animais. Cachorros de pequeno porte devem ir na cabine junto do dono. Porém cães maiores devem ser levados no compartimento de carga do avião.

Além disso, eles também possuem exigências quanto a caixa de transporte que será utilizada. Para animais que vão na cabine, a caixa de transporte com o seu cachorro dentro deve ter o peso máximo de cerca de 7 a 10 quilos.

Em contraste, as caixas de transporte dos animais maiores não possuem limite de tamanho, porém precisam ser feitas de material resistente como metal ou plástico grosso. Além disso, também precisam ser grande o suficiente para que o cachorro possa ficar em pé sem problemas e também possa dar uma volta completa dentro da caixa.

Também, vale lembrar que algumas raças são proibidas em alguns países. Como exemplo, as raças Pit Bull e Fila Brasileiro são proibidas no Reino Unido, por serem consideradas agressivas.

Também existe restrições para animais de focinho curto (braquicefálicos), como as raças Buldogue, Pug, Boston Terrier, Lhasa Apso, etc. Esses animais são mais sensíveis a temperatura e podem apresentar problemas respiratórios durante o viagem.

Como funciona a viagem internacional do seu cachorro?

No dia da viagem é altamente recomendado que você chegue com pelo menos 3 horas de antecedência no aeroporto. Pois, o check-in precisa ser feito pessoalmente e não pode ser feito via internet. Também lembre-se de levar todos os documentos necessários, como o CVI e o atestado veterinário.

Quando for fazer o check-in, o seu animal será pesado e a sua caixa de transporte será verificada. Após isso, você poderá embarcar no avião, seu animal ficará embaixo da poltrona da frente da sua, sempre próxima ao dono.

Caso deseje, você pode pedir previamente ao seu médico veterinário algum tipo de calmante para o seu cachorro. Assim ele poderá viajar de forma mais tranquila.

Como trazer seu cachorro de volta ao Brasil?

Para voltar ao Brasil, o procedimento é bastante similar, leve e apresente os documentos do seu cão e você não terá grandes problemas.

Contudo, fique atento a validade da vacinação antirrábica. Ela possui duração de apenas 1 ano e caso vença durante a viagem, você não poderá voltar ao Brasil, a menos que aplique uma nova dose no país onde você estiver.

Conclusão

Fazer uma viagem internacional com seu cachorro pode parecer algo complicado. Porém com planejamento e seguindo as dicas que foram passadas nesse artigo você poderá ter uma ótima e tranquila viagem.

E caso você ainda não tenha uma caixa de transporte adequada, não se preocupe. Existem diversas opções no mercado para atender a todos os tamanhos e portes, e certamente você encontrará no mercado um produto que atenda a sua necessidade. E lembre-se sempre de que seu cão deve estar identificado com uma tag de qualidade e com as informações legíveis. Passe na nossa loja e confira os mais variados modelos e cores disponíveis.

Posts Relacionados

3 comentários em “Como fazer uma viagem internacional levando seu cachorro?

  1. Avatar Raquel disse:

    Muito esclarecedor esse texto. Várias coisas que eu nem imaginava, tipo a microchipagem e a quarentena . Desconhecia muitos detalhes. Muito bom!! Obrigada!!

  2. Avatar Vângela Queiroz disse:

    Muito interessante! Quase a mesma coisa dos procedimentos no Brasil, pois já viajei com minha pug e passei por vários aeroportos. O que eu pude perceber nos aeroportos no qual passei. (Manaus – São Paulo – São José dos Pinhais – Navegantes). É que os funcionários são despreparados pra atender a gente. Existe muitas dúvidas por parte deles sobre: documentação, tamanho da cx, validade do documento. O Conselho que eu dou, se prepare pra rebater as dúvidas deles. Os aeroportos precisam melhorar e muuuito o atendimento dos funcionários, pois nossos doguinhos estão aí dominando o mundo com seus himanos.

  3. Avatar Tatiana Moura disse:

    Nossa, esse artigo está muito bacana !!!
    Já tivemos vários “aumigos” que se mudaram do Brasil, e lembro o quanto foi complicado para os donos correrem atrás de informações, desespero batendo !!
    Certeza que esse artigo vai ajudar muitas pessoas !!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *